search

Preparar um Sucessor

Postado por Administrador em 09/Set/2016 - Sem Comentários

Chegar ao topo numa organização, deixou de ser apenas uma questão de competência. A competitividade e a dificuldade de captar pessoas preparadas para ocupar cargos mais estratégicos, tem convergido para as empresas olharem com mais cuidado para suas equipas, suas pessoas.

Preocupados em buscar profissionais de alto potencial, a organização e a área de Gestão de pessoas uniram-se e estão a trabalhar para mapear estes talentos. Hoje está claro que a formação de um Líder é um investimento a médio e longo prazo.

Competências como Conhecimento, Liderança e fazer acontecer (resultados), são os principais pontos para identificar um profissional, onde convergem potencial , performance e comportamento.
Na nossa cultura, há a prática de se valorizar o público interno nas organizações como uma maneira eficiente de desenvolvimento de novas Lideranças (potenciais).

Esses potenciais poderão ser desenvolvidos e num futuro próximo, serem Lideres, Gestores, Diretores e Presidentes das organizações.

As organizações estão a investir em programas, onde são mapeados potenciais, avaliados e estruturados planos de desenvolvimento, com visão no futuro. Estamos a falar de possíveis sucessores, pessoas sendo desenvolvidas por si para “sucedê-lo”.

Você está preparado para desenvolver um sucessor, compartilhar seu conhecimento e sabedoria? Como se sentiu quando isso lhe foi solicitado?

“A sucessão é sempre um momento crítico na gestão da empresa”, afirma Santiago Barba Vera, professor da Universidade de Deusto, em sua pesquisa A sucessão do CEO: gestão de uma crise”.
Quando é solicitado aos colaboradores para indicarem através de um programa um sucessor, seja imediato ou daqui a um ano, de dois à três, ou mais de cinco anos, na hora vem a pergunta:

“Para que você está a pedir-me esta indicação?” “O que vai acontecer comigo”?
Na nossa cultura não fomos preparados para “pensar em Sucessão”. Quais os sentimentos que surgem ao tocar neste assunto? Já pensou em si neste processo? Como escolhe um sucessor? Qual o perfil, alguém que irá lhe suceder, para que você possa assumir outros desafios, visando seu crescimento/desenvolvimento pessoal e profissional?

Para muitos esta palavra ainda significa “alguém no meu lugar…”, “será que serei substituído?” Porque tenho que ensiná-lo?

O que é Sucessão? É planear a curto, médio e longo prazo o desenvolvimento de profissionais que apresentem competências requeridas pela organização, gerando desempenho de alta performance.
Para isso é importante um mapeamento dos conhecimentos, habilidades e atitudes dos profissionais para subsidiar a identificação dos potenciais sucessores. Este mapeamento deve contemplar informações relativas ao seu desempenho (resultados obtidos) e ao seu potencial (possibilidades intelectuais e emocionais que podem ao crescimento pessoal e profissional).

É preciso que haja um Plano de sucessão que seja implementado antecipadamente e executado nos prazos previstos.
Todo processo de mudança numa organização é uma porta aberta a novas oportunidades e é um exercício da Liderança preparar sucessores.

Desenvolver um sucessor está nas mãos de cada colaborador, é responsabilidade de todos. O desenvolvimento e a qualificação do sucessor é, uma questão importante para a sobrevivência do negócio, como também o processo de transição do poder.

O sucessor necessita de um Mentor, alguém que planeie o seu desenvolvimento, visando os próximos cinco, dez anos.
Sucessão, faz parte das nossas organizações hoje. É a continuidade do negócio nas competências por ela definidas.
Pessoas são essenciais para implementar este processo de forma saudável, oferecendo longevidade para a organização e desta maneira todos serão vencedores. Esta preparação deve ser iniciada o mais cedo possível, proporcionando um processo de sucessão tranquilo e maduro.